Por que e como fazer uma análise de custos?

Ainda hoje, muitos empresários não se dão conta, mas poderiam evitar diversos problemas na gestão financeira caso dessem importância à análise de custos.

Por esse motivo, não desperdice essa excelente oportunidade de negócio, uma vez que o controle dos gastos, poder de decisão e margem satisfatória de lucro são exemplos de boas práticas que ela pode trazer à sua empresa.

Ficou interessado no assunto? Deseja saber como se faz uma análise de custo? Então, este artigo foi desenvolvido especialmente para você. Acompanhe!

Afinal, o que é uma análise de custos?

Trata-se de uma estratégia de custeio que as organizações utilizam para ter uma noção mais exata dos gastos atribuídos na produção de bens e serviços.

Na maioria das vezes, a análise de custos é feita com mais rigor sobre os custos indiretos, visto que é preciso mensurá-los por meio de algum critério de rateio. Isso porque os custos fixos são mais fáceis de serem identificados.

Por fim, é possível realizar a análise de custos de acordo com métodos de custeio. Entre eles, os mais comuns são:

  • custeio por absorção;
  • custeio direto ou variável;
  • custo baseado em atividades.

Por que ela é importante para as organizações?

A importância da análise de custos, para alguns, pode ser até questionada. No entanto, para os mais esclarecidos, não é bem assim, já que ela é fundamental para conceder as informações necessárias a respeito dos gastos produtivos e também da rentabilidade empresarial.

Além disso, é possível avaliar detalhadamente cada custo produtivo e chegar à conclusão de que os cortes são necessários para aumentar a margem de lucro, por exemplo.

Por fim, uma organização que preza por investir em análise de custos obtém a predisposição de gastar menos para lucrar mais. É exatamente isso que você deseja, não é? Portanto, não a descarte!

 

Faça revisão de tributos da sua empresa

 

Como fazer uma análise de custos eficaz?

Uma organização sem análise de custos é o mesmo que você caminhar no escuro, posto que o controle dos gastos e o desempenho produtivo fica à mercê da sorte. Por esse motivo, comece a utilizá-la a seu favor!

Caso você não saiba fazer isso, não se preocupe. Vamos ajudá-lo! Basta seguir o passo a passo descrito adiante.

1. Defina a unidade de análise

O primeiro passo para realizar uma análise de custos eficaz é saber exatamente o que será medido como gasto desde o início da atividade produtiva.

Na maioria das vezes, se mede os custos em dinheiro, mas podem ser apurados em tempo, energia e outras variáveis que vão além das finanças.

2. Liste os custos tangíveis e intangíveis

As empresas convivem diariamente com os custos tangíveis e intangíveis. Por essa razão, analisá-los é fundamental, pois ambos estão associados a produtividade rotineira do seu negócio.

Por esse motivo, listamos para você, alguns exemplos que devem ser levados em consideração:

  • mão de obra;
  • matéria-prima;
  • fidelidade dos clientes;
  • tempo produtivo.

3. Verifique os benefícios esperados

O propósito de qualquer análise de custos é demonstrar se houve mais ganhos do que perda em um negócio.

Para isso, você precisa listar os benefícios e também todos os custos, uma vez analisados.

4. Efetue o cálculo do custo-benefício

Na maioria das vezes, o custo-benefício é o ponto crucial do negócio, porque o mesmo permite identificar monetariamente se o projeto trouxe mais ganhos do que custos. A partir daí, você saberá se o negócio é viável ou não, por exemplo.

Neste post, descobrimos que a análise de custos é fundamental, uma vez que a mesma auxilia as organizações a encontrar soluções para manter sua gestão financeira em dia.

Então, este conteúdo foi relevante para você? Que tal compartilhá-lo nas redes sociais com os seus amigos? Afinal, seu conhecimento sobre o assunto pode ajudá-los!

 


Acesse nossos eBooks gratuitos:

Guia da Consultoria Tributária – A forma mais segura de sua empresa pagar menos impostos
Manual da gestão tributária: Guia prático para empresários