Capital de giro próprio: aprenda a gerenciar da melhor maneira

Capital de giro próprio corresponde ao montante que a empresa dispõe para honrar obrigações e manter sua operação funcionando enquanto não entram recursos para sustentá-la. Esse valor é dela mesma, não sendo proveniente de terceiros.

Esse é um conceito bastante conhecido do mundo corporativo, já que corresponde ao valor necessário para uma organização operar por determinado tempo enquanto não entra recursos para se manter. Por exemplo, uma indústria pode comprar insumos e uma revendedora pode adquirir produtos, além de ambas conseguirem pagar impostos empresariais, salários, aluguéis etc. Porém, há outro termo que nem sempre é conhecido pelos empreendedores: o capital de giro próprio (CGP).

Neste artigo, você aprenderá qual é o seu conceito e entenderá porque ele é tão importante para os negócios que estão começando. Portanto, não deixe de conferir!

O que é capital de giro próprio?

O capital de giro próprio está relacionado ao montante do qual a empresa dispõe para atender seus compromissos de curto prazo. Basicamente, é o valor que ela tem para se autofinanciar, sem precisar injetar dinheiro de terceiros.

Para iniciar ou manter uma empresa, é comum fazer investimentos e arcar com gastos antes de começar a ter receitas. Por isso, é importante saber calcular o capital de giro próprio para honrar compromissos e para mantê-la funcionando, especialmente quando são feitas vendas a prazo, pois o dinheiro demorará mais a entrar no caixa.

Caso o CGP seja insuficiente, então será necessário recorrer ao capital de terceiros para conseguir pagar as contas.

Como calcular o capital de giro próprio?

O capital de giro próprio corresponde ao Patrimônio Líquido (PL) menos o Ativo Permanente (AP) somado ao Ativo Realizável a Longo Prazo (ARLP). Logo, temos a seguinte fórmula:

CGP = PL-(AP+RLP)

Vale destacar que as contas do grupo Ativo Permanente passaram a ser incluídas no Ativo Não Circulante a partir de 2008, por meio de uma nova legislação. No entanto, foi usada a terminologia para manter uma melhor compreensão do cálculo.

Quando o resultado é positivo, significa que o ativo não circulante foi financiado com recursos próprios, havendo quantias disponíveis para outros investimentos. Por outro lado, se for negativo, significa que há capital de giro próprio insuficiente. Nesse caso, será preciso obter recursos de fontes externas, ou seja, capital de giro de terceiros.

O que é Patrimônio Líquido?

PL representa a riqueza de uma organização, estando no Balanço Patrimonial (BP) como um Passivo Não Exigível. Nesse grupo, temos lucros acumulados, capital social, reservas de valores etc.

O que é Ativo Permanente e Ativo Realizável em Longo Prazo?

AP tem a ver com direitos e bens de permanência duradoura, que são empregados no funcionamento da empresa. Entre eles, temos os imobilizados (imóveis, maquinário, veículos), os investimentos financeiros, os ativos intangíveis (marcas, patentes), entre outros. Atualmente, esses itens compõem o Ativo Não Circulante.

O ARLP resulta do montante de financiamento de terceiros. Em termos contábeis, esse grupo tem contas de mesma natureza das do Ativo Circulante. No entanto, elas têm sua realização, provável ou certa, depois do término do exercício seguinte. Isso, geralmente, significa a realização em um prazo maior do que um ano a partir do próprio balanço.

Quais os fatores que aumentam e reduzem o capital de giro próprio?

Alguns fatores que aumentam são os Lucros, o aporte de recursos de sócios e as vendas de bens que compõem o ativo permanente. Já os que diminuem são prejuízos, distribuição de lucros, aquisição de ativo imobilizado, entre outras contas.

Ao calcular o seu capital de giro próprio, você poderá ter maior noção de como anda a saúde financeira da sua empresa. Também saberá se é possível manter o negócio se autofinanciando com seus recursos, sem precisar de ajuda externa.

Agora que você já sabe o que é capital de giro próprio, que tal descobrir como fazer uma gestão estratégica de custos de forma eficiente? Isso poderá contribuir para manter seu CGP positivo!



Redação Grupo Studio

Equipe de especialistas com a missão de auxiliar as empresas de todos os portes, segmentos e regimes tributários.