B3 recebe nova multa de R$ 3 bilhões da Receita Federal referente a fusão entre BM&F e Bovespa

A B3 informou nesta quinta-feira (21) que recebeu nova multa de cerca de R$ 3 bilhões da Receita Federal, que questiona o critério usado pela empresa na amortização do ágio gerado pela incorporação da Bovespa em maio de 2008. Ágio é a diferença entre o valor oficial e o que efetivamente foi pago na operação.

A multa envolve amortização de ágio, para fins fiscais, nos exercícios de 2012 e 2013. O valor inclui R$ 2,22 bilhões a título Imposto de Renda e R$ 798,17 milhões de Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL), incluindo, multas e juros.

Segundo a B3, o auto de infração aponta suposta diminuição indevida das bases de cálculo dos referidos tributos por força do valor atribuído ao ágio.

 

 

A companhia disse que apresentará impugnação do auto de infração da Receita, que o ágio foi constituído de acordo com a lei e que continuará a amortizar, o ágio, conforme a lei.

A empresa havia recebido em 2015 um auto de infração pelo mesmo motivo, referente aos exercícios de 2010 e 2011, no valor de R$ 2 bilhões, após ter recebido uma medida similar da Receita referente aos anos de 2008 e 2009.

Via Globo.

 


Acesse nossos eBooks gratuitos:

Guia da Consultoria Tributária: a forma mais segura da sua empresa pagar menos impostos
Manual da gestão tributária: guia prático para empresários

 



Redação Grupo Studio

Equipe de especialistas com a missão de auxiliar as empresas de todos os portes, segmentos e regimes tributários.