Como o M&A pode ajudar a sua empresa

O termo Mergers and Acquisitions (M&A) possui uma tradução simples: fusões e aquisições. Mas o que este termo pode influenciar na sua rotina? Muito mais do que você imagina!

 

As operações societárias de compra e venda estão em um cenário de crescimento no Brasil e, na contramão da crise, esta área vem crescendo muito. O Brasil já é destaque na América Latina como país que mais realiza intermediações: Em 2018, até março foram realizadas 153 transações, o que representa um crescimento de 2% em comparação a 2017, de acordo com o relatório PWC Brasil 2018. O relatório também aponta que no primeiro trimestre de 2018, os investidores nacionais realizaram um movimento maior que os estrangeiros com 62% do total em aquisições e compras minoritárias.

O M&A pode alterar a sua rotina se você já é empresário ou se pretende se tornar um executivo trabalhando com operações. Você pode expandir sua operação, captar recursos através de investidores ou ainda fazer parte de uma rede que lhe dará força de negócios, participando ativamente das intermediações como executivo.

Não há nada de novo neste segmento de atuação: estamos apenas trabalhando com intermediação de negócios, ocorre que um detalhe pode fazer toda a diferença na hora de se tornar cliente de uma empresa ou mesmo começar a atuar no ramo: o know-how. O “saber fazer” pode definir sua posição no mercado, seja como cliente ou escritório especializado.

Tutoriais de internet e artigos sobre o tema não faltam, mas muito disso é especulação. E é por esta razão que existem milhares de escritórios que pretendem atuar na área, mas encontram as portas dos clientes fechadas para quem está começando. Como precaução as empresas se fecham e trabalham apenas com escritórios certificados e que lhe apresentem mecanismos seguros para abrir suas pretensões diante do mercado, pois é necessário dar acesso a dados e decisões que passam pelo plano estratégico da companhia.

 

 

Existem alguns pontos que devem ser observados sempre que falamos de M&A:

1 – NDA (Non-Disclosure Agreement) – Ferramenta que garante o sigilo das informações e negociações. Este item é fundamental quando se começa a trabalhar com uma operação societária. Até para não expor os players. Este termo deve ser formal, redigido prevendo todas as hipóteses e fases da intermediação e ter previsão de penalidade pesada em caso de descumprimentos;

2 – Valuation – Nada mais é que uma ferramenta de verificação do valor da empresa. Muito embora existam diversas metodologias para se chegar ao valor final, todas elas devem aproximar os números. Este item é de tanta relevância para a área estratégica de uma empresa que hoje o Valuation é utilizado para tomada de decisões societárias, financeiras e não apenas para operações;

3 – Due Dilligence – Trabalho para reunião e veracidade de informações de determinada empresa. Geralmente realizado por quem tem interesse na compra de uma empresa e quer estar seguro acerca das informações repassadas no momento da oferta;

4 – Relacionamento – Geralmente executivos com conhecimento de mercado e contatos neste meio tem maior facilidade em negociações. O Networking qualificado agiliza as negociações já que este é um mercado muito dinâmico, em que as oportunidades expiram logo.

 

Todos estes requisitos, bem como um radar de negócios próprio, estão presentes na rede Studio Brokers. A Rede atua com empresas de todos os portes e segmentos (das startups até as multinacionais) com radar de operações próprio, mapeando empresas em todo o território nacional. Realizamos ainda road show e contatos com fundos de investimentos para proporcionar aos nossos clientes uma gama maior de oportunidades.

Se você é empresário, conheça as oportunidades que temos para você e seus negócios. Clique aqui e solicite um contato.



Redação Grupo Studio

Equipe de especialistas com a missão de auxiliar as empresas de todos os portes, segmentos e regimes tributários.